Nasce primeira academia de PME no país

O Banco Único, FSD Moçambique e a Nova SBE lançaram a Academia+, a primeira academia de Pequenas e Médias Empresas. O objectivo é tornar este segmento de empresas robustas e sustentáveis.

0 137

O Banco Único lançou, recentemente, um programa para as Pequenas e Médias Empresas (PME) nacionais, designado Academia PME+.

Trata-se de uma iniciativa de formação para gestores executivos de PME, desenvolvido em parceria e com apoio do Financial Sector Deepening (FSD) Moçambique e ministrada pela Nova School of Business & Economics de Lisboa (Nova SBE).

Esta academia pretende combinar o conhecimento do Banco Único da realidade das PME moçambicanas, com a experiência e capacidade técnica do corpo docente de excelência da universidade de Lisboa.

Afinal de contas, as PME, em Moçambique e no mundo, têm um papel chave na diversificação e crescimento sustentável e inclusivo na economia, bem como de garantir postos de trabalho em massa.

Por isso, esta iniciativa pretende acrescentar valor real à economia e contribuir para o desenvolvimento sustentável das PME.

O Presidente da Comissão Executiva do Banco Único, António Correia, diz que a instituição que dirige pretende ter um papel-chave “no fortalecimento e robustez do segmento das PME e na criação de um mercado e ambiente de negócios alicerçado nas melhores práticas de gestão e de negócios, criando oportunidades de crescimento sustentável para todo o mercado e para o país”.

“Sabemos que as PME moçambicanas enfrentam grandes desafios e a Academia PME+ que hoje lançamos é mais um passo que damos naquele que é o nosso objectivo de contribuir de forma tangível e eficaz para as ajudar a vencer com sucesso estes desafios”, reforçou.

Por seu turno, Esselina Macome, Directora Executiva do FSD Moçambique, afirmou que a parceria com o Banco Único “enquadra-se na nossa missão de contribuir para o desenvolvimento do sector financeiro, com enfoque na expansão e inclusão financeira”.

Mais. “Direccionamos os nossos investimentos e conhecimentos para resolver constrangimentos no mercado financeiro, ajudando a diversificação da economia moçambicana e trazendo prosperidade e resiliência económica para os moçambicanos”.

Para Macome, a PME+ assume-se como uma iniciativa importante neste sentido na medida em que irá contribuir para reforçar as competências de gestão das PME moçambicanas, alavancando a sua capacidade de acesso aos serviços financeiros, a sua competitividade e o seu crescimento.

Já o director da Nova SBE, Daniel Traça, disse estar convencido do impacto do programa porque “junta o desenvolvimento de talento, através do saber e da experiência da Nova SBE e do Banco Único, duas instituições novas e inovadoras, com competências únicas que em conjunto são mais que a soma das partes”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com