Vodacom Business adopta “uma visão global com raízes locais”  

0 124

- Publicidades -

 A Vodacom Business é a unidade de negócios empresarial e o sector responsável pelo desenvolvimento de negócios, estratégias e vendas de soluções tecnológicas na Vodacom Moçambique (VM). Nesta entrevista com José Correia Mendes, director executivo da área, a revista Negócios aborda, entre outros aspectos, o modelo de gestão inserido. Mendes implementar   uma visão de uma empresa global, mas com raízes locais.

 

Quais são as acções estratégicas que a Vodacom Business tem desenvolvido para o crescimento do negócio?

Com o nosso novo posicionamento “Ligados temos tudobom” temos como principal objectivo criar uma sociedade mais inclusiva e sustentável. Esta mensagem tem estado cada vez mais clara nas nossas acções como Vodacom Business, através de soluções que contribuem para que cada vez mais empresas, comunidades e pessoas estejam conectadas, possibilitando assim o contínuo apoio tecnológico aos diversos sectores de actividade, como por exemplo as pequenas e médias empresas (PME), o agronegócio, as instituições governamentais, entre outros. Neste sentido as nossas ações estratégicas estão focadas em desenvolver soluções á medida do cliente e assegurar que todas as empresas têm acesso a serviços que possam contribuir para a geração de oportunidades de negócio e acesso a informação. É através da criação de soluções de comunicação móvel e digital para o mercado empresarial moçambicano, que reafirmamos o nosso papel como o parceiro tecnológico ideal para a transição destes negócios para a era digital e ajudamos empresas a reinventar os seus negócios.

 

Qual é o modelo de gestão adoptado pela Vodacom Business para atender e satisfazer a demanda do mercado moçambicano, cada vez, mais competitivo?

Somos uma equipa ambiciosa que trabalha com a visão de uma empresa global, mas com raízes locais, por isso, posso dizer que o modelo de gestão que adoptamos é de excelência empresarial.  Estamos sempre preocupados em desenvolver acções para a melhoria contínua dos nossos resultados, isto inclui pensar em formação de excelentes profissionais, processos, projectos e pessoas como parte dos objectivos de negócios. É assim que se desenvolve uma visão sistémica do negócio, permitindo um aumento de competitividade, produtividade e sustentabilidade. Ao desempenharmos estas acções de forma adequada e, portanto, eficiente esta gestão converte-se em resultados excelentes para a nossa Empresa. Para além disto, temos um compromisso constante com a inclusão e diversidade no ambiente de trabalho e ainda a constante busca para atingirmos o nosso principal objectivo, a satisfação do cliente.

 

Tendo em consideração a actual carteira de clientes da Vodacom Business, qual é o vosso diferencial olhando para a conjuntura do mercado concorrencial?

Acreditamos que o nosso factor diferencial reside principalmente na robustez da nossa infra-estrutura, no suporte dedicado que damos aos nossos clientes e na tecnologia de ponta que temos disponível. Ao longo dos últimos cinco a sete anos temos aprimorado a nossa infra-estrutura, desenvolvido parcerias com empresas de tecnologia como a Microsoft e a AWS e assim proporcionado soluções diferenciadas e de valor acrescentado aos nossos clientes. Actualmente, podemos dizer que temos o melhor backbone de rede e infra-estrutura de Moçambique. A Vodacom possui neste momento dois backbones principais de fibra óptica geograficamente dispersos, com vários anéis de resiliência, conectando todo o País. Tudo isto, agregado ao facto de pertencermos a um dos maiores grupos mundiais de telecomunicações, abre oportunidade para transformar vidas e conectar empresas e pessoas para um futuro melhor.

 

 

Qual é a estratégia futura para garantir a manutenção da satisfação dos vossos clientes e elevar a qualidade dos vossos serviços? 

Para nós, os clientes são o nosso maior ganho.  Neste sentido, a Vodacom Business procura sempre manter os níveis elevados de satisfação através do aprimoramento constante dos nossos serviços, lançamento de novas soluções e a criação de ferramentas que melhoram a experiência do cliente. São exemplos disso: A robustez da nova oferta dos serviços fixos que é única no mercado; O lançamento do SD-WAN que permite automações e maior controlo operacional das instituições; O investimento contínuo no M-Pesa, através de acordos com o sector bancário, ONG’s, entre outros; A criação de um novo portal dedicado ás PME’s; O alargamento da oferta da Internet partilhada, agora também em fibra; O investimento na construção de fibra em edifícios de multiuso; O esforço constante em fortificar as parcerias com a Banca para a criação de ofertas mistas e mais adequadas  às necessidades de comunicação das PME; A criação de ofertas em verticais por segmento de actividade; Entre outras.

 

A Vodacom Business tem trazido sempre ao mercado soluções tecnológicas inovadoras. O que podemos esperar para um futuro breve no que diz respeito ao lançamento de novos produtos ou serviços?

O nosso lema é ser pioneiro em soluções tecnológicas com o propósito de trazer maior comodidade no acesso aos nossos serviços e contribuir para a adopção e massificação da digitalização no seio empresarial do País. Dentre várias iniciativas em curso podemos destacar algumas, não pelo nível de importância, mas pela brevidade na sua implementação. Pretendemos providenciar plataformas online para consulta, requisição e subscrição de serviços Vodacom, desenvolver plataformas que possibilitam a gestão inteligente de edifícios, parqueamentos, tanques de reserva combustíveis, entre outros, e ainda desenvolver produtos direccionado para a digitalização dos meios de cobrança e de pagamentos de instituições governamentais e digitalização e automação de processos em empresas (nos mais variados segmentos de actuação) contribuindo para uma gestão inteligente de atendimento em instituições do Estado.

 

Tendo em conta a importância do sector das PME’s para o desenvolvimento das economias locais, quais são as iniciativas que a Vodacom Business está a desenvolver para apoiar este sector?

Acreditamos que ao fazermos crescer os pequenos e médios negócios, contribuímos para o aumento de oportunidades de emprego e crescimento das economias locais. Por estes factores, no presente ano financeiro, vamos centrar as nossas acções em desenvolver um portfólio de serviços adaptado a especificidade deste segmento procurando colmatar a necessidade de atualização de processos e visando contribuir para a digitalização das PME’s, criar e fortalecer parcerias com provedores internacionais de serviços em ambiente “Cloud”, processo este já iniciado este ano financeiro com a Microsoft que resultou na integração do “Office 365” na nossa carteira de serviços, agregando valor a soluções existentes e trazendo para o mercado ofertas únicas, serviços profissionais e soluções chave na mão., O  objectivo é  potenciá-las e manterem-se organizadas, podendo garantir a continuidade dos negócios em um ambiente totalmente seguro, e, ainda, potencializar as “startups” trazendo-as como parceiros digitais cujo core business é em áreas de desenvolvimento de aplicativos e de plataformas digitais.

 

O M-Pesa teve um grande crescimento no mercado Moçambicano. Actualmente há quem veja este serviço como factor principal para o crescimento da Vodacom Moçambique. Que comentários tem a fazer sobre esta afirmação, e ainda, como avalia o impacto deste produto financeiro como ferramenta de suporte a outros negócios corporativos? 

De facto, o crescimento do M-Pesa tem sido de grande impacto nos últimos anos. É gratificante testemunhar como o M-Pesa tem mudado a vida de mais de 5 milhões de clientes.  No entanto, não diria que o serviço seja o factor principal para o crescimento da Vodacom Moçambique. Aliadas ao M-Pesa a Vodacom tem também outras soluções como as Soluções de Internet das Coisas que são também opções de grande valia nas necessidades do segmento corporativo. No entanto, é importante referir que o M-Pesa veio complementar o leque de serviços oferecidos aos clientes corporativos, trazendo como um valor acrescido a facilidade de pagamentos e de colecta de valores a partir da plataforma de moeda electrónica. Isto nos permite oferecer um serviço completo ao segmento corporativo proporcionando sempre a melhor experiência aos nossos clientes.

 

Considerando o impacto da pandemia da Covid-19 para a economia moçambicana, qual é a sua opinião sobre a importância da digitalização para o crescimento sustentável das empresas.

A competitividade das empresas exige cada vez mais a automatização de processos para benefício da eficiência do seu relacionamento com as entidades terceiras, tendo em consideração o cenário de pandemia actual e as limitações que surgiram, dai a necessidade urgente de adoptar novas abordagens ao negócio. É aqui que a digitalização marca a diferença permitindo que estas empresas possam ser mais eficientes, mantendo a competitividade e de forma ágil gerir o seu negócio A aposta na digitalização é garantidamente o maior esforço que as empresas devem colocar por forma a enfrentar os desafios do mercado. Nós, como Vodacom Business, acreditamos em uma sociedade digital.  Porque queremos garantir que os nossos clientes não fiquem para trás, temos disponível um conjunto vasto de soluções que permitem a digitalização destes negócios.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.