Visto electrónico vai catapultar o turismo nacional

0 44

- Publicidades -

Os Ministros da Cultura e Turismo, Eldevina Materula, do Interior, Amade Miquidade, e da Terra e Ambiente, Ivete Maibaze, assinaram, esta segunda-feira, na Sede do Serviço Nacional de Migração (SENAMI), em Maputo, um memorando de entendimento que visa cooperação entre os três ministérios no desenvolvimento e testagem de um sistema piloto de vistos electrónicos (eVisa) no país, no âmbito da implementação do projecto MOZBIO 2.

A introdução do visto Electrónico (e-Visa) vai, dentre vários ganhos, permitir, a nível nacional, conhecer o potencial turista que visita Moçambique, acelerar a flexibilidade na emissão de visto, impedir a retenção de passaportes nas embaixadas, incrementar o fluxo turístico e atrair investidores, melhorar a segurança na tramitação dos processos de autorização do Visto.

Na ocasião, a Ministra da Cultura e Turismo, Eldevina Materula, disse que este é um ganho incalculável para o sector do Turismo, pois “é uma janela fundamental na promoção de Moçambique como destino turístico. A introdução do Visto Electrónico será uma medida de grande impacto na economia moçambicana, pois o turismo possui alta capacidade de geração de divisas, gerando assim renda para uma população cada vez mais activa”.

Por sua vez, a Ministra da Terra e Ambiente, Ivete Maibaze, disse que “a sustentabilidade financeira das áreas de conservação passa necessariamente pelo aproveitamento das oportunidades existentes na Economia da Vida Selvagem e na melhoria dos mecanismos de colecta das receitas provenientes do turismo contemplativo e cinegético das áreas de conservação”.

A introdução do Visto Electrónico surge como uma das soluções a adoptar no período pós-COVID-19, tendo em conta a necessidade de reposicionar Moçambique de forma competitiva a nível internacional e alavancar a economia nacional.

Reforçando os ganhos que o E-Visa vai trazer, o Ministro do Interior Amade Miquidade, afirmou que “o Visto Electrónico é um grande passo porque garante um contacto entre o solicitante e as autoridades de Migração, e poderá ser solicitado a partir de qualquer parte do mundo. É um grande passo tecnológico que colocará o país na rota dos destinos preferenciais do turismo mundial”

O Visto electrónico assenta no Plano Estratégico de Desenvolvimento do Turismo 2016-2025, que prevê que Moçambique se torne um dos destinos turísticos mais vibrantes, dinâmico e exótico de África.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.