Oxford Economics diz que regresso da TotalEnergies vai provocar aumento de inflação para 8,8%

4.435

- Publicidades -

A consultora Oxford Economics considera, que a inflação em Moçambique, depois de cair para níveis de Março de 2022, vai aumentar para 8,8% no último trimestre do ano, impulsionada pelo regresso da TotalEnergies a Cabo Delgado.

“Antevemos que a TotalEnergies vá recomeçar a construção do Parque Afungi LNG em Cabo Delgado no segundo trimestre deste ano, o que vai aumentar significativamente as importações, o que, por seu turno, vai colocar pressão nas reservas em moeda estrangeira, levando o Banco de Moçambique a abandonar a actual indexação ‘de facto’ no último trimestre do ano”, escrevem os analistas num comentário à inflação de Junho, publicado esta quinta-feira.

A Oxford Economics, citada pela agência Lusa, escreve que “a consequente depreciação da taxa de câmbio do metical vai aumentar os preços dos bens importados, como os produtos alimentares, e levar a inflação para 8,8% no quarto trimestre”.

Os analistas referem que: “apesar de a inflação ter caído para menos de 7% face ao período homólogo pela primeira vez desde Outubro de 2021, antevemos que a taxa já começar a subir gradualmente no último trimestre do ano devido às importações necessárias ao recomeço do projecto da TotalEnergies e à depreciação do metical”.

Recorde-se que, o Instituto Nacional de Estatística (INE) revelou que a inflação em Moçambique reduziu-se para 6,81% em Junho, o valor mais baixo em 14 meses.