Maputo passara a receber aviões da companhia Emirates

0 39

- Publicidades -

A Emirates inicia voos internacionais para Moçambique em Julho próximo, com rotas que incluem voos directos para o Dubai, anunciou o presidente da Autoridade Nacional de Aviação Civil, João de Abreu.

O responsável adiantou que a decisão anunciada pela Emirates surge após a companhia aérea ter efectuado estudos de mercado durante um período de dois anos.

Os voos da Emirates para Moçambique vão partir de Dubai, escalando Maputo com destino a Botswana, no aeroporto de Gaberone.

Entretanto, o ministro dos Transportes e Comunicações, Janfar Abdulai, disse que o licenciamento e certificação dos aeroportos moçambicanos é uma das tarefas do governo no presente mandato.

Moçambique tem dois aeroportos certificados para receber voos internacionais: Maputo, a capital do país, e Nacala, na província de Nampula, norte do país, estando-se actualmente na fase final do processo de certificação do Aeroporto da Beira, na província central de Sofala.

Em 2019 foi aprovado um decreto que cria pontos de entrada de voos internacionais nas capitais provinciais, tendo, em consequência, os aeródromos de Chimoio, na província central de Manica, na zona norte, Mocímboa da Praia, na província de Cabo Delgado, passado a receber tráfego de voos não regulares internacionais.

João de Abreu informou que o aeroporto de Chongoene, na província meridional de Gaza, deverá ser incluindo nesta fase de licenciamentos.

Este aeroporto, cuja construção tem um custo estimado em 80 milhões de dólares, conta com um financiamento de 60 milhões de dólares obtido com recurso a um empréstimo contraído por Moçambique junto do Banco de Exportações e Importações da China, sendo que a primeira pedra foi colocada pelo Presidente Filipe Nyusi em Outubro de 2019.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.