Maioria dos bancos moçambicanos verifica crédito em incumprimento acima do recomendado

195

- Publicidades -

Dados do Banco de Moçambique apontam que o Banco Nacional de Investimento (BNI) e o Moza Banco foram os dois bancos moçambicanos com os rácios de crédito em incumprimento mais elevados no segundo trimestre. Além destes, de acordo com banco central, maioria está acima dos 5% recomendados.

Segundo o relatório sobre os Indicadores Prudenciais e Económico-Financeiros divulgado esta quarta-feira, pelo Banco de Moçambique, o BNI fechou o segundo trimestre deste ano com um rácio de crédito em incumprimento (NPL) de 60,45% do total concedido (48,44% no trimestre anterior) e um rácio de cobertura de NPL de 13,03%.

No relatório, segue-se o Moza Banco, com um rácio de NPL de 26,53% (20,12% no trimestre anterior), mas um rácio de cobertura de 87,29%.

Da lista divulgada pelo banco central, apenas o First Capital Bank (FCB), Ecobank e Standard Bank apresentam um rácio de NPL inferior ao recomendado, respectivamente de 0,43% (rácio de cobertura de 55,96%), de 0,66% (rácio de cobertura de 15,29%) e de 2,40% (rácio de cobertura de 57,55%).

“Os dois maiores bancos do país, Millennium bim e BCI, apresentaram respectivamente rácios de NPL de 11,19% e 13,13% no segundo trimestre, e rácios de cobertura desse crédito em incumprimento de 96,37% e 41,52%”, revela o Banco de Moçambique.

Segundo dados do banco central, funcionam em Moçambique 15 bancos comerciais e 12 micro-bancos, além de cooperativas de crédito e organizações de poupança e crédito, entre outras.