GLAE doa mais de 18 milhões de meticais para apoiar Nacala na luta contra a Covid-19

374

- Publicidades -

 

 

GL Africa Energy Limited (GLAE) doou, hoje, 250 mil dólares (18,5 milhões de meticais) em equipamento médico às autoridades sanitárias moçambicanas, no contexto da luta contra a Covid-19. A doação, que inclui 70.000 viseiras, 50.000 máscaras cirúrgicas e 20.000 máscaras N95, foi entregue ao Hospital Provincial de Nampula – Direcção Distrital de Saúde de Nacala, em Nacala.

Apesar do equipamento doado ter como destino Nacala, a recepção oficial do material foi feita, esta quinta-feira, 17 de Junho, pelo governador da província de Nampula, Manuel Rodrigues Alberto e pelo Director provincial de Saúde de Nampula, Fernando Mitano.

Manuel Rodrigues Alberto enalteceu o gesto da GLAE, sublinhando a magnitude do donativo e o impacto que terá nos esforços de prevenção e combate à Covid-19. “Temos a certeza que este material servirá de alívio para ajudar não só os profissionais de saúde, mas também a população no geral, sobretudo os que mais precisam deste tipo de apoio. É uma doação significativa e nós valorizamos todos os parceiros da província que têm estado a contribuir para a prevenção e combate a este mal”.

A directora da GLAE, Nyawira Kariuki, destacou, por sua vez, que a entrega deste donativo é parte de um apoio global que a empresa tem estado a prestar a outros países africanos. “Ao longo do ano passado, a GL Africa Energy e as suas empresas irmãs fizeram doações na Zâmbia, Uganda e Quênia equivalentes a 75 milhões de meticais para apoiar na luta contra a COVID. Como organização, acreditamos que é importante apoiar os governos e organizações de saúde nos seus esforços, tanto a nível nacional como local, no combate a esta doença”, sublinhou.

Consciente da importância de apoiar Moçambique num momento de grandes desafios, a GLAE pretende contribuir para os esforços das autoridades de saúde no combate à propagação da doença, demonstrando o seu empenho para com as comunidades onde opera e para com o país.

A doação permitirá o acesso a equipamento de protecção, limitando a propagação da doença entre os profissionais de saúde e a sociedade em geral.

Como empresa responsável e preocupada, esta é uma forma de reforçar o investimento na segurança e bem-estar das pessoas, apoiando a capacidade de resposta das unidades de saúde na luta contra a pandemia.

A doação a Moçambique faz parte de um amplo pacote de ajuda para combater a Covid-19 em todo o continente africano. Janus Continental Group (JCG) – a holding da GLAE – doou até agora um total de 837.500 dólares americanos, apoiando países como a Zâmbia (200.000 dólares), Quénia (225.000 dólares) e Uganda (212.500 dólares). Em 2019, a GL Africa Energy Limited já tinha demonstrado a sua solidariedade com Moçambique através da doação de 200.000 dólares, na sequência da destruição causada pelo ciclone Idai.

A GLAE considera que as empresas devem ter a sensibilidade de ajudar o Governo e as organizações de saúde nos seus esforços, tanto a nível nacional como local dentro das suas comunidades. Estas doações são mais um sinal do compromisso a longo prazo com Moçambique e com os mercados em que as empresas de JCG operam.

O objectivo da empresa é investir, desenvolver e operar projectos estratégicos, ao mesmo tempo que oferece soluções energéticas sustentáveis centradas na África Subsaariana. Como parte da sua ambição, a GLAE participou e ganhou um concurso internacional baseado na atribuição de Gás Interno do Governo de Moçambique com o objectivo de beneficiar o país através de vários projectos relacionados com o Gás. A GLAE, na qualidade de adjudicatária da atribuição da produção de Energia, está a trabalhar em estreita colaboração com as partes interessadas relevantes no desenvolvimento de uma Central a Gás de 250 MW em Nacala.

O projecto será benéfico para o país de muitas maneiras, incluindo a utilização do recurso natural da Bacia do Rovuma e o estímulo da economia local, fornecendo energia fiável perto dos centros de carga e reduzindo as interrupções de serviço na Região. A central ajudará a responder à crescente procura de energia, acrescentando os megawatts necessários ao sistema da EDM (Electricidade de Moçambique). O gás natural é uma energia mais limpa que ajudará os governos a intervir na luta contra as alterações climáticas.

O projecto também proporcionará oportunidades significativas às empresas e trabalhadores locais e irá incorporar várias intervenções sociais em benefício das comunidades locais, tais como emprego, saúde e apoio à educação. Durante a construção da central eléctrica, espera-se que mais de 300 trabalhadores directos estejam envolvidos no projecto e um número considerável durante o período de funcionamento.

A central eléctrica irá apoiar a visão do Governo de fazer de Nacala um centro de transporte e comércio, fornecendo energia fiável que irá ajudar as indústrias emergentes e reforçar ainda mais a posição de Moçambique como o principal exportador de energia