Credito agrícola escoa produção de 45 mil famílias em Moçambique

0 41

- Publicidades -

Um sistema de credito comercializar agricola criado em Moçambique

distribuiu 100 milhoes de meticais (1,2 milhoes de euros) através 90 comerciantes desde que foi criada a um ano e meio beneficiaram-se famílias camponesas,dizem os promotores.
“A Linha de Credito de Comercializacao agricolaCA) reforçou a capacidade de comerciantes rurais permitindo que eles comprassem, junto de aproximadamente 45 mil famílias camponesas, um total de 26 mil toneladas de produtos alimentares, com destaque para milho, feij￵oes, amendoim e gergelim”, referem o Instituto de Cereais de Moçambique (ICM) e a sociedade de investimentos Gapi.
A falta de canais de escoamento de produção← uma das causas frequentemente detestadas para o baixo rendimento da produção agricola napais, condicionando o seu desenvolvimento.
A LCCA apoia a actividade de comerciantes e operadores industriais (que processam os produtos agrícolas) com o objectivo de beneficiar todo o sector.
“Esta linha da um exemplo de como podemos dinamizar a produção imponderado os comerciantes” e uma forma de “reduzir a pobreza”, refere Mohamed Valá, director-geral do ICM e presidente do comita direito da LCCA, em comunicado, a par do anuncio dos resultados alcançados ate agora.
Segundo refere, “os valores envolvidos ainda estao aquem das necessidades” e continuar a haver mobilizacao de recursos.
A LCCA contempla ainda programas de assistência técnica para os beneficiários poderem “melhorar e aperfeiçoes gest ̄o dos seus neg￳cios, ter acesso a tecnologias mais adequadas e melhor acesso a serviços financeiros”, acrescenta Adolfo Muholove, presidente executivo da Gapi
A Gapi-SI ← uma instituicao financeira de desenvolvimento publico e privada, registada no Banco de Moçambique na categoria de sociedades de Investimento, com 30 anos de experiência no sector.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.