BM toma medidas para manter a inflação baixa e estável no médio prazo

4 215

- Publicidades -

O Banco de Moçambique (BM) organizou na quarta-feira, 5 de Outubro, uma palestra sobre Conjuntura Económica e Perspectivas de Inflação, com o intuito de divulgar as decisões tomadas pelo Comité de Política Monetária (CPMO) com vista a assegurar o retorno da inflação para um dígito, baixa e estável no médio prazo.

O evento decorreu no Complexo pedagógico e contou com a participação do director do Departamento de Estudos Económicos, Pinho Ribeiro, director do Gabinete de Comunicação e Imagem, Emílio Rungo, director do Departamento de Mercados e Gestão de Reservas do banco de Moçambique e director da Faculdade de Economia, Fernando Lichucha.

Segundo Pinho José Ribeiro, director do Departamento de Estudos Económicos do Banco de Moçambique, uma inflação baixa e estável é desejável porque incentiva ao investimento e favorece ao crescimento económico sustentável ao longo do tempo. “Nós precisamos de uma inflação baixa estável como condimento essencial para um ambiente macroeconómico que favorece investimento e crescimento económico ao longo do tempo”, referiu.

Na Sessão nº5, de 30 de Setembro de 2022, o CPMO DO Banco de Moçambique decidiu aumentar a taxa de juro de política monetária, taxa MIMO, para 17,25%.

Esta decisão tem em vista assegurar o retorno da inflação para um dígito, no médio prazo, num contexto em que se perspectiva a manutenção da volatilidade dos preços dos produtos energéticos e alimentos a nível internacional, com potencial para desencadear uma espiral de aumento sustentado de preços a nível doméstico.

Segundo Pinho Ribeiro refere, na mesma sessão decidiu-se ainda aumentar a taxa de juro da Facilidade Permanente de Cedência de Liquidez de 18,25% para 20,25%; aumentar-se a taxa de juro da Facilidade Permanente de Depósitos (FPD) de 12,25% para 14,25%; e manter os coeficientes de Reservas Obrigatórias para passivos em moeda nacional em 10,50%, e em moeda estrangeira em 11.50%.

Para Ribeiro, director do Departamento de Estudos Económicos do Banco de Moçambique, uma inflação baixa e estável é desejável porque incentiva ao investimento e favorece ao crescimento económico sustentável ao longo do tempo. “Nós precisamos de uma inflação baixa estável como condimento essencial para um ambiente macroeconómico que favorece investimento e crescimento económico ao longo do tempo”, referiu.

O mesmo representante salientou que “de todos os bancos comparados, o único banco central que está com taxas de juros reais positivas é o Banco de Moçambique, enquanto os restantes países estão com taxas de juros reais negativas”.

4 Comentários
  1. … [Trackback]

    […] Here you will find 11633 more Information to that Topic: revista.negocios.co.mz/bm-toma-medidas-para-manter-a-inflacao-baixa-e-estavel-no-medio-prazo/ […]

  2. … [Trackback]

    […] Read More Information here on that Topic: revista.negocios.co.mz/bm-toma-medidas-para-manter-a-inflacao-baixa-e-estavel-no-medio-prazo/ […]

  3. สมัคร LAVA555

    … [Trackback]

    […] Info on that Topic: revista.negocios.co.mz/bm-toma-medidas-para-manter-a-inflacao-baixa-e-estavel-no-medio-prazo/ […]

  4. ketamine oral brand name

    … [Trackback]

    […] Here you will find 47134 more Info on that Topic: revista.negocios.co.mz/bm-toma-medidas-para-manter-a-inflacao-baixa-e-estavel-no-medio-prazo/ […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.