Amílcar Tivane diz que sector de seguro quase duplicou em cinco anos

169

- Publicidades -

A indústria de seguro em Moçambique praticamente duplicou o volume de produção entre 2016 e 2021, equivalente a mais 10 mil milhões de meticais.

Segundo números avançados ontem, pelo vice-ministro da Economia e Finanças, “o volume de produção do sector registou um crescimento notável, passando de 10,6 mil milhões de meticais para 20,2 mil milhões de meticais entre 2016 e 2021”.

Amílcar Tivane, falava durante o seminário de revisão da legislação do sector de seguros e de pensões, em Maputo, no qual referiu que o ramo tem registado um crescimento “estável e moderado”.

Citado pela Lusa, a fonte disse ainda que a taxa de penetração de seguros na economia do país está “actualmente na ordem de 2% do produto interno bruto”, referindo que apesar dos resultados animadores, o sector tem ainda “inúmeros desafios”.

“É importante que o Governo e os operadores de seguros estudem conjuntamente as melhores estratégias que permitam o fortalecimento do sector em prol do mercado mais sólido, credível e inclusivo”, disse Amílcar Tivane.

Além do aumento do volume de produção, o sector segurador moçambicano regista também um crescimento em termos do número de operadores, avançou o governante, referindo que o número de operadores de seguros no país subiu de 621 em 2016, para 877 em 2021, entre os quais 21 seguradoras, uma resseguradora, três micro seguradoras, sete entidades gestoras de fundos de pensões complementares e 131 mediadores de seguros.

“Actualmente o mercado segurador conta com 18 seguradoras em virtude da transferência de carteira iniciada nos finais de 2021”, referiu o vice-ministro da economia e finanças moçambicano.